segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

CULTURA E FÉ



CULTURA & CULTOS



Nestes tempos de final de ano e natal, em que se comemora o nascimento do símbolo cristão Jesus Cristo (embora Ele, se existiu realmente nunca teria nascido nesta data), os seres humanos ficam mais receptivos e concentrados nas forças do bem e mais místicos.



Dentro dessa ótica de magia é que gostarímos de poder falar um pouco sobre uma comunidade religiosa que se desmembrou em dois segmentos, ou seja: O Santo Daime , uma religião que une a fé cristã e os ritos indígenas da floresta, e a União do Vegetal mais filosófica e descontraída.


Ambas se utilizam de uma substancia para elevar o estado de consciencia, chamado de panteísmo, este artífício mágico desse chá eleva o nível de percepção do indivíduo mostrando-o as frequencias energéticas sutís em que vivemos e em um plano normal somos incapazes de perceber.

Tirando o lado místico de lado, esta substancia agrega valores sutis ao indivíduo que busca uma compreenção mais apurada da natureza.

Digamos que ela tem o poder de sintonizar o ser humano as ondas de frequencia que liga o plano vegetal e aninal, nos dando uma percepção de sintonia fina das coisas naturais.

O poder do chá em limpar o corpo e a mente acontece, já em sua primeira ingestão, e é necessário que o interessado faça uma preparação antecipada no que se refere a alimentação que deve ser leve e composta de suco de frutas, salada de verduras por um periodo de dois dias que antecedam a ingestão do chá.

Dessa forma se evitará o mal estar e os possíveis vomitos, causados pela assimilação do organismo ao que até então lhe era totalmente desconhecido.

Ayahuasca

nome quíchua de origem inca, refere-se a uma bebida sacramental produzida a partir da decocção de duas plantas nativas da floresta amazônica: o cipó Banisteriopsis caapiIMAO e folhas do arbusto Psychotria viridis (chacrona) que contém o princípio ativo dimetiltriptamina. (caapi ou douradinho), que serve como IMAO e folhas do arbusto Psychotria viridis (chacrona) que contém o princípio ativo dimetiltriptamina.

É também conhecida por yagé, caapi, nixi honi xuma, hoasca, vegetal, Santo Daime, kahi, natema, pindé, dápa, mihi, vinho da alma, professor dos professores, pequena morte, entre outros.

O nome mais conhecido, ayahuasca, significa "liana (cipó) dos espíritos".

Utilizada pelos incas e também por pelo menos setenta e duas tribos indígenas diferentes da Amazônia. É utilizada em paises como Peru, Equador, Colômbia, Bolívia e Brasil.

Seu uso se expandiu pela América do Sul e outras partes do mundo com o crescimento de movimentos religiosos organizados, sendo os mais significativos o Santo Daime, A Barquinha, Natureza Divina e a União do Vegetal, além de dissidências destas e grupos (núcleos ou igrejas) independentes que o consagram em seus rituais.

Preparo

Os métodos de preparo variam conforme a tradição de cada local e da ocasião em que o consumo se dá. De qualquer maneira, o processo é longo e leva quase um dia para o preparo.

No Santo Daime, em seu preparo há reuniões de consagração da mesma, onde são socados o cipó caapi (Banisteriopsis caapi) pelos homens, e são limpas e escolhidas as folhas da chacrona ou rainha (Psychotria viridis) pelas mulheres.

Podem-se acrescentar outras plantas conforme a tradição do feitor da ayahuasca. As religiões ayahuasqueiras do Brasil usam somente Banisteriopsis caapi e Psychotria viridis nos preparos.

Efeitos

Segundo algumas correntes de defensores do seu uso religioso e ritualístico, a ayahuasca não é um alucinógeno. Seus defensores preferem utilizar o termo enteógeno (gr. en- = dentro/interno, -theo- = deus/divindade, -genos = gerador), ou "gerador da divindade interna" uma vez que seu uso se dá em contextos ritualísticos específicos. Para seus críticos, contudo, a opção sócio-cultural do usuário ou a tolerância religiosa de alguns países ao seu princípio ativo, o DMT, não altera sua classificação, uma vez que o objetivo continua sendo o de induzir visões pessoais e estados alterados por meio da ingestão de uma substância.

Segundo os relatos dos usuários, a ayahuasca produz uma ampliação da percepção que faz com que se veja nitidamente a imaginação e acesse níveis psíquicos subconscientes e outras percepções da realidade, estando sempre consciente do que acontece — as chamadas mirações. Os adeptos consideram esse estado como supramental "desalucinado" e de "hiperlucidez".

Num contexto religioso, tais fenômenos são atribuidos à clarividência, projeção da consciência, acesso a registros etéricos (arquivos akáshicos) ou contatos espirituais. Noutras experiências, dependendo da formulação de cada grupo e tolerância particular, o estado alterado se dá pelas visões interiores próximas de um estado meditativo, em que o usuário consegue distinguir tais "mirações" pessoais da "realidade exterior".

Cientificamente, a propriedade psicoativa da ayahuasca se deve à presença, nas folhas da chacrona, de uma substância alucinogéna denominada N,N-dimetiltriptamina (DMT), produzido naturalmente (em doses menores) no organismo humano, Rick Strassman especulou que a Glândula pineal seja o seu produtor no corpo humano, contudo, não existem estudos clínicos que o comprovem de fato . O DMT é metabolizado pelo organismo por meio da enzima monoamina oxidase (MAO), e não tem efeitos psicoativos quando administrado por via oral. No entanto, o caapi possui alcalóides capazes de inibir os efeitos da MAO: harmina, tetraidroarmina e harmalina, principalmente. Desse modo, o DMT fica ativo quando administrado por via oral e tem sua ação prolongada.[1]

A ayahuasca provoca alteração da consciência sem causar danos físicos. Muitos consumidores atribuem à substância propriedades curativas, como reativar órgãos danificados e melhoras em quadros de dependência química, por exemplo. De fato, não há dependência física conhecida, ainda que a necessidade intrínseca do uso da planta em todos os ritos para se atingir estados alterados seja visto por alguns como manifestação de uma dependência psíquica bastante estimulada pelo contexto religioso e social. Existe também um estudo, realizado com desenho duplo-cego controlado com placebo, que demonstrou que a ayahuasca, administrada de forma aguda para consumidores com larga experiência com a bebida, reduz sinais relacionados ao pânico, diminui a desesperança e não altera os sinais relacionados com a ansiedade.[2]

Caráter religioso e sintomatologia

Está associado a práticas religiosas e parece ser utilizada por tribos indígenas da Amazônia há séculos. As seitas religiosas e espiritualistas mais conhecidas no Brasil cujos rituais envolvem o consumo do ayahuasca são a União do Vegetal (CEBUDV), Santo Daime (com duas vertentes principais, o Cefluris e o Alto Santo), A Barquinha e Irmandade Natureza Divina, além de núcleos e igrejas dissidentes e outros grupos independentes.

Legalidade

  • Após 18 anos de estudos, o CONAD (Conselho Nacional Antidrogas) do Brasil, retirou a ayahuasca da lista de drogas alucinógenas conforme portaria publicada no Diário Oficial da União em 10/11/2004.
  • A Suprema Corte dos EUA decidiu (em 20/02/2006) que o governo estadunidense não pode impedir a filial da União do Vegetal no Estado do Novo México de utilizar o chá ayahuasca em seus rituais religiosos. O veredicto atesta que o grupo religioso está protegido pelo Religious Freedom Restoration Act, aprovado pelo congresso em 1993, e que foi peça jurídica fundamental no processo que legalizou o uso ritual do cacto peiote (cujo princípio ativo é a mescalina) pela Native American Church — congregação que reúne descendentes de algumas etnias indígenas norte-americanas.
  • A ONU emitiu um parecer favorável recomendando a flexibilização das leis em todos os países do mundo no que se refere à ayahuasca.

Riscos para saúde

Não há dados científicos que indiquem riscos em relação à saúde física. Há, contudo, constantes relatos de vômitos, diarréias e sudorese em alto percentual dos que a experimentam, o que sugere tentativas do corpo em expelir a substância. O uso contínuo, entretanto, parece favorecer uma tolerância química ao princípio ativo e conseqüente diminuição da intensidade dos sintomas.

Em alguns casos, a ingestão pode levar a sensação de medo e perda do controle, levando a reações de pânico. Na maior parte das vezes tais reações passam junto com o efeito da bebida, sem necessidade de atendimento médico, mas existe o risco de desencadear um quadro de síndrome de pânico, a partir de uma única ingestão da substância.

O consumo da bebida pode também desencadear quadros psicóticos em pessoas predispostas a essas doenças, ou desencadear novas crises em indivíduos portadores de doenças psiquiátricas tais como transtorno bipolar e esquizofrenia.[3]

Pessoas com transtorno bipolar (antiga psicose maníaco-depressiva) devem merecer atenção especial. Os alcalóides inibidores de monoamina oxidase presentes na bebida, como a harmina e harmalina, têm efeito análogo a alguns antidepressivos, como a moclobemida (Aurorix®). Importante observar que antidepressivos, sejam inibidores de monoamino oxidase, inibidores seletivos de recaptação de serotonina ou ainda de outras classes são associados a maior risco episódios de mania nos casos de transtorno bipolar. Há significativo risco de surtos psicóticos em indivíduos com predisposição genética. Pode ainda ocorrer persecutoriedade, fuga da realidade e alienação.

Interações com medicamentos

Recomenda-se administrar com cuidado a pessoas que estejam tomando antidepressivos, de qualquer classe. Talvez o maior perigo na interação de antidepressivos com ayahuasca seja a ocorrência de um quadro de síndrome serotoninérgica ainda que num grau leve a moderado.

Pode haver interação também com anti-histamínicos.Calmantes, como benzodiazepínicos, podem potencializar os efeitos da ayahuasca.

Durante o efeito, o usuário pode vomitar com frequência e ter leve diarréia.





A Igreja do Almagre

A Igreja do Almagre (Igreja Nossa Senhora de Nazaré) foi erguida no início do século XVII. Situada no município de Cabedelo, litoral norte do estado da Paraíba, a igreja encontra-se em ruínas, encravada em áreas particulares e desprovida de acesso.

Várias alternativas foram debatidas para a liberação da área do sítio histórico do Almagre. Como está em área privada, o Ministério Público Federal – MPF tenta buscar conciliação com a comissão de moradores, uma construtora (com obra de hotel embargada) e a prefeitura de Cabedelo para liberação de áreas para acesso público ao monumento, tombado desde a década de 30 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Conheça um pouco da história das nossas igrejas.
Clique Aqui

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

3D em Duas Dimensões

COISAS DA ARTE - 3D EM DUAS DIMENÇÕES

A exposição
Promovido e organizado por: Fondazione Palazzo Strozzi, o Ministério do Património e da Cultura, PSAE Soprintendenza e dos Museus do Estado de Florença, Opificio delle Pietre Dure, em Florença.

Curador: Annamaria Giusti

Os afrescos da antiguidade grega, romana através de obras de arte moderna europeia para este dia, centenas de obras de museus e colecções privadas em ambos os italianos e estrangeiros, contam a história intrigante e espetacular trompe-l'oeil.

O tema do engano, da eterna disputa entre a realidade ea sua simulação é apresentada não apenas na pintura, mas no fato de que a transversalidade tem caracterizado o seu sucesso generalizado no âmbito da arte européia: incrustações de madeira que se abrem Windows imaginário urbano em cenas, tampas de mesa, que apelou para agarrar objetos enganosamente preênsil, cerâmica disfarçados em animais ou vegetais, com esculturas policromadas de antiga tradição com resinas modernas ou "dar vida" aos clones sutilmente perturbador.

A exposição abrange o período de tempo inteiro de trompe-l'oeil, que reúne uma antologia de exemplos representativos de seus vários aspectos. Das pinturas murais romanas mostram os padrões da Antiguidade clássica, que empurrou a primeira probabilidade "de ilusionismo. Obras-primas de Andrea Mantegna, Ticiano, Paolo Veronese disse o Renascimento Europeu de trompe-l'oeil efeito após o parêntese longo da Idade Média, que havia escapado de programação naturalismo. Entre as muitas curiosidades do século XVII e XVIII, holandês, o famoso "Scarabattoli" Opificio Museu, uma das maravilhas reconhecidas de trompe-l'oeil, que mostra uma coleção de Medici Grand Prince Ferdinando de Médici, feitos de "natural" e "artificial", em parte, rastreados e exibidos em exposição, para alimentar The Game de espelhos entre realidade e ficção.

A exposição apresentará pela primeira vez na Itália do século XIX, pintores realistas americanos. Enquanto as obras, entre outros, Michelangelo Pistoletto, Pisani, Carol Feuerman mostrar as diferentes variações do tema posto em prática pela arte do século XX e da arte contemporânea.


Florença, o Palazzo Strozzi, Piazza Strozzi
16 de outubro de 2009 - Janeiro 24, 2010


Informação
tel. +39 055 2645155


CLIQUE AQUI E VEJA A MOSTRA

sábado, 5 de dezembro de 2009

WANDER NA FEIRINHA DE TAMBAÚ

Wander Farias dá Show
na Feirinha de Tambaú




O irreverente compositor Wander Farias faz apresentação na feirinha de Tambaú e arranca aplausos de um público diversificado em suas preferências musicais.




Apesar de a grande maioria presente estar condicionada a ouvir as musicas que tocam nas rádios populares, como as bandas do chamado pseudo/forró, de nível muito duvidoso em seu conteúdo harmônico e cultural, o Compositor Wander arrematou a curiosidade de todos com sua irreverência, simpatia, bom humor e seus acordes inteligentes.

Temperado com a percussão do Grande Zé Guilherme que também fez vocal em algumas musicas...



...e da alucinante viola de Cristiano que também toca no Necta do Groove e não deixou barato pra ninguém, simplesmente arrebentou em uma parceria belíssima com o grande Wander.



Wander esta divulgando o seu novo CD de nome Favelas Eletrônicas e pretende ainda fazer muitas apresentações por todos os bairros da cidade,inclusive nas comunidades mais pobres para levar a sua música aonde as pessoas são muito mais carentes de letras e musicas de qualidade.

Em seu repertório tem de tudo, mas tudo de muito bom, Jazz, Blues, Samba, Forró de Raiz, Rap, Hip Hop, Rock e solos transcendentais altamente improvisados em uma harmonia cósmica alucinante.

Assim é Wander, uma grande surpresa a cada apresentação, esperamos que possamos ver essa figura ímpar no nosso cenário cultural que não é só um corpinho bonito rebolando no palco, para agradar e sim o peso da nossa qualidade e responsabilidade cultural, transformadora e bela.

***

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

França - Brasil em Jampa


ULALÁ! FANTASTIC STATION BRESIL

Année de la France au Brésil
Matéria e Fotos: Fred William

Foto: Fred William - Apresentação de Jeanne Cherhal

Programação do Ano da França no Brasil terminou em novembro, com vários eventos de arte, cultura, dança, cinema e música, bem como simpósios e seminários acadêmicos. Veja aqui os destaques do programa.

Em João Pessoa as apresentações aconteceram na praça recém inaugurada, o antigo Ponto de Cem Réis, com uma estrutura de palco, iluminação e som extremamente profissionais, alem de uma equipe de apoio (contra regras) de primeiro mundo.


Efeitos especiais de som e iluminação deram o tom das apresentações e enrriqueceram o visual da praça com projeções nos prédios. Foto: Fred William

Um Público bastante representativo, muito bonito e bem vestido, temperado com algumas personalidades de nossa arte e nossa cultura, dando exemplo de cidadania e civilidade para todos os presentes, como atravessar a praça para colocar seus resíduos (latas de cerveja, garrafas de água, papeis), nas lixeiras, o que é muito importante para quem vê e segue o exemplo, o que mostra a importância do efeito multiplicador e dos formadores não só de opinião mas de bons exemplos.

Segurança, Bombeiros, Policiamento tudo em seus devidos lugares sem mostrar ostensividade, dando ao evento um clima gostoso de segurança.

Cibelle fez uma apresentação tocando multuplos instrumentos e não foi muito feliz com o equipamento, mas se superou quando tocou com o Grupo Mathieu Boogaerts que arrebentou com sons muito bem elaborados. Foto: Fred William

As apresentações dos artistas franceses feitas com muita garra, nos passou a impressão de que eles estavam se sentindo muito à vontade em nossa cidade e com a nossa receptividade, mesmo para músicos que nunca antes ouvimos falar, mas que no momento fizeram a galera balançar com batidas cardíacas, e solos do mais puro Rock tradicional, que em alguns momentos nos levaram a lembrar do Led Zepperlin e do Black Sabaht.

Zélia Duncan arrancou muitos gritos e aplausos com um repertório de sete musicas extremamente bem selecionadas para o delírio de um público bem específico. Foto: Fred William

Uma noite que teve estrelas da França, Paraíba e do Sul do país como Zélia Duncan, todos da mais alta qualidade, mas o que ficou realmente marcado para a grande maioria do público presente foi a qualidade e o nível profissional (sem falar no repertório), dos músicos que compõem a Orquestra Sanhauá, que estava maravilhosamente afinada, arrematando do público aplausos e assobios de delírio.

Apresentações do Domingo
01 de Novembro de 2009

Banda de Pífanos de Jabitacá
Jeanne Cherhal


Spleen




Cibelle



Mathieu Boogaerts



Orquestra Sanhauá

Bertignac



Zélia Duncan



Foto: Paraíba 1

Oulala! FANTASTIC STATION BRESIL

Année de la France au Brésil

La programmation de l'Année de la France au Brésil a pris fin en Novembre, avec plusieurs événements d'art, la culture, la danse, le cinéma et la musique ainsi que des séminaires universitaires et des colloques.

Voici les points saillants du programme.

À João Pessoa, les performances ont eu lieu récemment ouvert à la place, l'ancien Point Cem Reis, avec une structure de l'éclairage scénique et le son très professionnel, en plus d'une équipe de soutien (contre les règles) de la première mondiale.

Un représentant très public, très beau et bien habillé, assaisonné de quelques personnalités de notre art et de culture, en donnant un exemple de citoyenneté et de civilité à tous les assistants, comme il a traversé la place de mettre leurs déchets (boîtes de bière, bouteilles d'eau, Papers), dans les décharges, ce qui est très importante pour ceux qui voient et suivre l'exemple, qui montre l'importance du levier et des formateurs, non seulement de l'opinion, mais de bons exemples.

De sécurité, d'incendie, tout de police à leur place qui ne présentent pas, en donnant le cas où un climat agréable de la sécurité.Les présentations d'artistes français fait avec beaucoup de vigueur, nous a donné l'impression qu'ils se sentaient très à l'aise dans notre ville et notre réactivité, même pour des musiciens qui n'avaient jamais entendu parler, mais quand la foule ne bascule avec battement de coeur, et des sols de la plus pure tradition rock, qui parfois nous a amenés à se rappeler Led Zepperlin et Noir Sabaht.

Une nuit, il avait étoiles en France, São Paulo et du Sud en tant que Zélia Duncan, tous de la plus haute qualité, mais ce qui était vraiment prévue pour la grande majorité du public était la qualité et le niveau professionnel (pour ne pas mentionner dans le registre) les musiciens qui composent le Sanhauá Orchestra, qui a été magnifiquement au diapason, happant les applaudissements du public et huées de joie.

Présentations Dimanche

01 de Novembro de 2009

Banda Pífanos de Jabitacá


Jeanne Cherhal

Spleen

Cibelle

Mathieu Boogaerts


Orchestre Sanhauá

Bertignac

Zélia Duncan

***


Maciel Melo e Wander Farias

No Projeto Seis e Meia, tocam música regional






O melhor da música do Nordeste vai ser destaque na primeira edição do Projeto Seis e Meia do mês de novembro, na quarta-feira (4). A atração principal será o cantor e compositor pernambucano Maciel Melo, um dos mais importantes nomes da música regional da atualidade com um sólido trabalho autoral reconhecido pelos principais intérpretes e músicos brasileiros.


Ele vai interpretar sucessos como “Caboclo Sonhador”, “Que Nem Vem Vem”, “De Mala e Cuia” e muitos outros são da autoria de Maciel Melo.


Quem abre o evento é o cantor, compositor e violonista Wander Farias, que está gravando seu primeiro disco e é uma das revelações da música paraibana. O instrumentista vai cantar músicas de sua autoria e de outros compositores paraibanos, a exemplo de Chico César, Júnior Targino, Escurinho e Adeildo Vieira.

As apresentações começam às 18h30 e desta vez serão realizados numa estrutura que será montada no estacionamento do MAG Shopping, na praia de Manaíra. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e podem ser comprados antecipadamente ou na hora do evento no posto de vendas montado no primeiro piso do shopping.

Durante essa edição do Projeto Seis e Meia, o Banco de Alimentos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social vai arrecadar alimentos não perecíveis para doar às instituições que atende.

Fonte: Paraíba 1 – Secom-JP
Maciel Melo et Wander Farias
Dans Project six ans et demi,
jouer de la musique régionale
Le meilleur du Nord-Est sera mis en évidence dans la première édition des Six et la moitié de Novembre, le mercredi (4). L'attraction principale est le chanteur et compositeur de Pernambuco Maciel Melo, l'un des noms les plus importants dans la musique régionale d'aujourd'hui avec un droit d'auteur d'emplois solide et reconnue par les principaux interprètes et musiciens brésiliens.Il jouera des succès tels que "Dreamer Caboclo", "Not What's Coming", "De Mala e couta" et plusieurs autres ont été rédigés par Maciel Melo.Plus d'options de divertissement d'accès dans l'Agenda Culturel.Qui ouvre l'événement est le chanteur, auteur-compositeur et guitariste Wander Farias, qui enregistre son premier album et est l'une des révélations de la musique Paraiba. L'artiste interprète chantera des chansons de ses propres compositeurs et d'autres de Paraíba, comme Chico Cesar, Junior Targino, Escurinho et Adeildo Vieira.Les présentations commencent à 18h30, et cette fois, aura lieu dans une structure qui sera installée dans le parking MAG Shopping, la plage Manaíra. Les billets coûtent 20 $ (adultes) et 10 € (moitié prix) et peuvent être achetés à l'avance ou au moment de l'événement au point de vente monté sur le premier étage du centre commercial.Lors de cette édition des Six et demi, la Banque d'alimentation du Développement social communal de recueillir des non-alimentaires périssables à donner aux établissements qu'elle dessert.Source: Paraíba 1 - Secom-JP


Oulala! FANTASTIC STATION BRESIL

Année de la France au Brésil

La programmation de l'Année de la France au Brésil a pris fin en Novembre, avec plusieurs événements d'art, la culture, la danse, le cinéma et la musique ainsi que des séminaires universitaires et des colloques. Voici les points saillants du programme.

À João Pessoa, les performances ont eu lieu récemment ouvert à la place, l'ancien Point Cem Reis, avec une structure de l'éclairage scénique et le son très professionnel, en plus d'une équipe de soutien (contre les règles) de la première mondiale.

Un représentant très public, très beau et bien habillé, assaisonné de quelques personnalités de notre art et de culture, en donnant un exemple de citoyenneté et de civilité à tous les assistants, comme il a traversé la place de mettre leurs déchets (boîtes de bière, bouteilles d'eau, Papers), dans les décharges, ce qui est très importante pour ceux qui voient et suivre l'exemple, qui montre l'importance du levier et des formateurs, non seulement de l'opinion, mais de bons exemples.

De sécurité, d'incendie, tout de police à leur place qui ne présentent pas, en donnant le cas où un climat agréable de la sécurité.

Les présentations d'artistes français fait avec beaucoup de vigueur, nous a donné l'impression qu'ils se sentaient très à l'aise dans notre ville et notre réactivité, même pour des musiciens qui n'avaient jamais entendu parler, mais quand la foule ne bascule avec battement de coeur, et des sols de la plus pure tradition rock, qui parfois nous a amenés à se rappeler Led Zepperlin et Noir Sabaht.

Une nuit, il avait étoiles en France, São Paulo et du Sud en tant que Zélia Duncan, tous de la plus haute qualité, mais ce qui était vraiment prévue pour la grande majorité du public était la qualité et le niveau professionnel (pour ne pas mentionner dans le registre) les musiciens qui composent le Sanhauá Orchestra, qui a été magnifiquement au diapason, happant les applaudissements du public et huées de joie.

Présentations Dimanche - 01 de Novembro de 2009

Band Pífanos de Jabitacá Jeanne Cherhal
Spleen Cibelle
Mathieu Boogaerts Orchestre Sanhauá
Bertignac Zélia Duncan

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

SUCESSO NA II CONCULT- JP




Conferência de Cultura de João Pessoa reúne 400 participantes na Estação Ciência




Aconteceu nesta quita, sexta e sábado 15,16 e 17 de outubro, na Capital, a II Conferência Municipal de Cultura de João Pessoa (Concult-JP). A solenidade de abertura do evento foi realizada na noite de quinta-feira (15) no auditório da Estação Cabo Branco –
Ciência, Cultura e Arte e contou com a presença do prefeito Ricardo Coutinho. participaram da conferência cerca de 400 inscritos, entre artistas, produtores e ativistas culturais, representantes de entidades e organizações não governamentais.

Durante saudação de abertura, o prefeito Ricardo Coutinho mostrou algumas das iniciativas que a gestão municipal tem feito na área cultural.

“Nesses últimos quatro anos e nove meses aumentamos em onze vezes o orçamento da Funjope (Fundação Cultural de João Pessoa), e isso é um sinal claro de prioridade que estamos estabelecendo para a cultura na cidade”, Falou o Prefeito de João Pessoa.




O Prefeito ainda citou: “Pretendemos criar o Centro de Ensino de Artes e a Biblioteca Municipal nas instalações do antigo Conventinho, e, possivelmente, a partir de janeiro, começar a colocar as estações de leitura dentro das praças, para fazer com que as pessoas leiam mais".


Chico, quebra o protocolo e como esta em casa, fica a vontade para falar, junto ao representante do Ministério, para até mesmo rebater críticas de uma das pessoas que o acusou de ser um diretor ausente, o que foi rebatido e contestado até mesmo por Fred Maia que salientou:

"As viagens de Chico são fundamentais para a cultura nacional, e não somente para a Paraíba, o Ministério da Cultura necessita de Chico e ele tem contribuido e muito para mostrar a importancia deste tema para o desenvolvimento socio econônico do nosso país, e também esteve conosco no lançamento do Vale Cultura que foi sancionado e vai dar R$ 50,00 para o trabalhador poder gastar com eventos e atividades culturais o que é um avanço neste setor e na formação da consciencia coletiva para o desenvolvimento da cultura nacional". Salientou Fred Maia.

Chico também recebe o apoio de Fernanda que falou sobre a atuação de Chico na cultura local.

O presidente da II Concult-JP e diretor executivo da Funjope, Chico César, falou sobre a importância da realização da conferência na Capital:
“É muito bom saber que há tanta gente querendo discutir cultura, e as pessoas que fazem cultura em João Pessoa estão se mostrando.

Isso é importante porque será a partir da conferência que também estaremos formulando o plano municipal de cultura da cidade” resaltou.




A abertura oficial da conferência contou também com a presença do representante do Ministério da Cultura (MinC), Fred Maia, ministrante da conferência:
“A realização de conferências como essa é uma maneira para que a sociedade, artistas, gestores e empresários possam pensar e compreender a importância de se discutir, planejar políticas públicas de cultura no âmbito local, de colocar em debate a importância da cultura para a vida das cidades”.
Falou também que naquele momento, praticamente todo o Brasil estava mobilizado discutindo sobre Cultura e a sua importancia para o desenvolvimento social e econômico, mostrando as cidades que naquele momento estavam realizando simultâneamente a sua Conferencia de Cultura, como mostra o Mapa do Ministério no Blog.


NÚMERO DE INSCRITOS SUPERA
TODAS AS ESPECTATIVAS DA COORDENAÇÃO


Ricardo, Chico e Lu Maia, todos descontraídos e felizes com o evento que foi um sucesso total em todos os sentidos e mesmo com opiniões em contrário, o que também faz parte de uma democracia ampla e verdadeira.

A coordenadora da comissão executiva da Concult-JP, explica: “O grande número de inscritos superou as expectativas da organização. E isso precisa ser festejado. Podemos dizer que esse é um momento histórico e democrático, de podermos estar juntos para construir propostas de políticas públicas culturais para a cidade”, disse Lu Maia.

A primeira noite do evento teve a exibição do documentário ‘Ano Sérgio Castro Pinto’, dirigido pelos jornalistas Gilson Renato e Dina Melo, e produzido pela TV Cidade da Prefeitura Municipal de João Pessoa. Os participantes também puderam assistir a um vídeo de registro do momento de entrega do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade pelo Iphan ao prefeito Ricardo Coutinho, na última quarta-feira (14), em Brasília.
Ainda participaram da solenidade o presidente da Comissão Deliberativa do Fundo Municipal de Cultura, Milton Dornelas, secretários e secretárias da gestão municipal, representantes da Câmara de João Pessoa, da Assembléia Legislativa, Energisa, Funesc, Sebrae e sociedade civil.

Representantes do Movimento do Espírito Liláz.

Modelos, Artistas da musica e do Teatro - Márcia Dutra (modêlo artístico), Pedro Osmar (um dinosauro da arte paraibana), Fernando Teixera (teatrólogo).

Representante do Movimento Naturista ao lado da modêlo Márcia Dutra.


No sábado (17), pela a tarde houve uma plenária final com apresentação e aprovação das propostas consolidadas pelos grupos de trabalho. Ainda a tarde, houve o referendo da delegação que irá participar da 2ª Conferência Estadual de Cultura.

Entre tapas e beijos foram eleitos os delegados dos GT’s que vão participar de Conferencia Estadual de Cultura.

Houve também algumas moções que foram lançadas para assinatura e aprovação da plenária, sendo todas aprovadas.

As moções tinham propósitos diferentes sendo de aplauso para propostas de melhoramento de aparelhos e espaços para cultura proposta pelo Sec de Turismo do Município Elzário Pereira Júnior.
Segunda de apoio, ao Grupo de Musica Clássica Contemporânea da UEPB, apresentada por Márcílio Onófre que de forma emocionada defendeu as necessidades de um segmento que produz musica clássica de qualidade internacional e não tem o apoio devido para apresentações locais. Sua moção foi aprovada e teve muito mais que o necessário que era 25% da plenária.

Marcílio Onofre - musico



Vejam o Vídeo do Grupo

Outra apresentada por Lu Maia, de Repúdio a matéria de Abelardo Jurema, sobre o monumento em homenagem ao Paraibano Ariano Suassuna, que políticas familiares à parte, é um nome que merece destaque sim, por sua obra e sua forte contribuição para a cultura nacional, independente de gostar de ser paraibano, ou não (caso isso seja realmente verdade).



O Artista Fred William apresentando suas propostas no GT: Cultura e Economia Criativa.

Outra moção, e esta feita pelo artista multumídia Fred William, aprovada por unanimidade, é de que a Estação Cabo Branco, venha a ser palco para o: Encontro para a Nova Consciência Artística e Cultural, onde uma vez por ano, se possa reunir todo o segmento produtivo da arte e da cultura de João Pessoa com palestras, fóruns para discussão dos diferentes segmentos (tais como aconteceu na conferencia, reforçando a consciencia e informando das novas propostas que possam beneficiar a todos).
Exposições de artes e livros, apresentações de todos os tipos de propostas artísticas contemporâneas, feira de arte e artesanato, entre outras manifestações, pensando em atrair o público local, estadual e o turismo como um todo, sendo pensamento do artista que:
“Este encontro possa entrar para o calendário anual de eventos turísticos do município, promovendo a nossa capital, os nossos artistas, nossa cultura e a Estação Cabo Branco, ainda mais, para todo o Brasil e o mundo”.
Resaltou o Artista e Editor da Revista Eletrônica Cabedelo Notícias.

Márcia Dutra (Modêlo Artístico) e Fernando Abaht (teatrólogo e Diretor da Estação Ciência)

Ao tomar conhecimento da moção apresentada pelo Artista, o Diretor da Estação Cabo Branco, Fernando Abaht, mostrou-se muito feliz e satisfeito com a possibilidade da Estação poder apresentar ao mundo, um encontro desta envergadura, que comentou ser da maior importancia como vitrine cultural e artística.


segunda-feira, 12 de outubro de 2009

CULTURA EM DESENVOLVIMENTO EM JAMPA


Fonte: Funjope/JP


'Cultura, Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento'
é o tema da 2ª Conferência Municipal de Cultura de João Pessoa (Comcult-JP),
que acontece nos dias 15, 16 e 17 de Outubro, na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Arte.
As inscrições estão abertas até a próxima quarta-feira (14) na Unidade Cultural Casarão 34.
O evento é uma realização da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).
A Conferência Municipal de Cultura tem caráter mobilizador, propositivo, deliberativo e eletivo, privilegiando espaço para o debate e legitimação das políticas públicas do segmento.
Será assegurada a ampla participação de representantes do poder público e da sociedade civil.
A programação contempla plenárias, grupos de trabalho (GT's) e eleição de delegados para a etapa estadual.


A comissão executiva da conferência é composta pela coordenadora do Casarão 34, Lu Maia, além das chefes das divisões de Audiovisual e de Dança da Funjope, Ana Bárbara e Ângela Navarro, respectivamente.
Mais detalhes sobre a inscrição, programação e regulamento podem ser obtidos pelo portal da Prefeitura, no link http:
//www.joaopessoa.pb.gov.br/secretarias/funjope/2comcult/.
O telefone para informações é o 3218-9708.
***
CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA DE
JOÃO PESSOA

Foi realizado no Centro Cultural São Francisco (Igreja São Francisco),
no centro de João Pessoa as nove horas desta terça feira (13 de Outubro),
o Fórum:
DIÁLOGOS DE ARTES VISUAIS.

Conversa em torno de um dos temas, que será um dos Grupos de Trabalho na 2ª Conferência Municipal de Cultura de João Pessoa - 2ª COMCULTJP.
Pauta: Eixo Temático para a Conferência Municipal de Cultura
Teve como facilitador:
FERNANDO ABATH




Que fez palestra educativa, orientadora e muito estimulante sobre o EIXO V e de como devemos nos postar com relação à elaboração de nossas propostas para a Conferencia de Cultura.



O Facilitador que dirige hoje a Estação Ciência Cabo Branco explicou todas as canções que compõem este EIXO V, ou seja:

Gestão e Institucionalidade

Seus Sub Eixos: Nacional – Estadual – Municipal

Em que a criação de Planos desenvolvidos dentro desta mesma ordem
(Nacional - Estadual – Municipal),
que possam estar atrelados, como uma engrenagem independente dos governos,
e que possa existir continuidade e prosperidade dentro do que for proposto nas conferencias.
Que possam também agregar valores dentro da diversidade cultural e artística,
visando atrair e difundir o maior número possível de Artistas em todas as áreas e de pessoas para ver, ouvir e sentir o que estes artistas produzem em todas as suas expressões.

Outros pontos que também foram discutidos:

- Sistemas de Informatização;
- Indicadores Sustentáveis;

Assim, de posse das impressões e experiências de Produtores, Artistas e Militantes Culturais como o Próprio FERNANDO ABATH, o histórico e irreverente PEDRO OSMAR,
se possa pensar em uma proposta abrangente que contemple o maior número de produtores de Arte e Cultura e assim sensibilizar os poderes públicos a destinarem mais verbas por entenderem que é a Arte e Cultura, que podem gerar pessoas de todos os níveis,
mais sensíveis e mais conscientes do seu verdadeiro papel social e da importância
de obter uma educação,
em que o interesse em ter uma profissão, não ultrapasse a vontade de ter sensibilidade para as artes e os movimentos culturais, achando que essas “coisas” são secundárias e descartáveis.

Criar um programa que possibilite os poderes a dar o apoio necessário ao que for preciso,
por entenderem que Arte e Cultura são Pilares fundamentais na estrutura social e não algo apenas para proporcionar prazer aos sentidos.

Após sua palestra, ficaram bem claros os caminhos a serem tomados para que se possa criar um Sistema Único de Cultura – atrelado e integrando as comunidades dos bairros, os municípios, os estados e o país em um só propósito, gerar cultura e projetos que possam elevar o nível de percepção do brasileiro e por meio de um movimento cultural acessível a todos os níveis sociais, levem as comunidades,
todas formas de manifestações artísticas.

Que, o sistema possa dar a todos o livre acesso a informações importantes, estratégicas e necessárias para elaboração de seus projetos e que sejam criados e/ou instalados centros de cultura em aparelhos pré-existentes como escolas piloto, dos municípios e dos estados, facilitando assim a troca e informações entre os artistas e a população, bem como evitando despesas a mais com a construção de vários centros culturais, o que pode ser feito em um segundo momento, agora é estratégico que se possa utilizar a estrutura existente efetuando apenas algumas adaptações necessárias para o bom funcionamento do programa cultural.

Que, estes centros possam ser hospedeiros de eventos multimídia e que todos os segmentos possam expor seus trabalhos e assim comercializar diretamente com o público presente.

Que, esses artistas possam obter dos governos apoio logístico na produção de produtos para a venda, proporcionando assim a todas as pessoas obter uma obra de seus artistas preferidos dentro do seu poder aquisitivo,
sendo esta produção distribuída em todos os eventos em que o artista fizer parte,
dando um percentual da renda para contribuir com a produção dos trabalhos de outros artistas que também vão fazer parte desse sistema,
sendo um meio de cooperatividade cultural,
que pode em muito auxiliar a criação de uma nova e importante mentalidade de como se deve tratar a arte e a cultura em nosso País.
Todo Artista tem seu valor e sua obra pode e deve ser vista e consumida,
o que esses mesmos artistas não tem,
é a oportunidade de poder mostrar seus trabalhos com uma produção digna e com o devido respeito a sua obra.

Assim, a grande alquimia é uma tomada de consciência
dentro da nossa própria classe artística de que:
por melhor que sejam os nossos trabalhos podemos alçar voos mais altos se houver a integração de uma mostra multimídia descentralizada e itinerante que possa obter a infra-estrutura necessária por parte do Estado (em todos os níveis) e dos empresários, apoiando e patrocinando esses movimentos plurais de cultura.
Análise e Proposta de:
Fred William (Mago William)
***

RUN MUECK

E sua Arte Hiper Realista
Fonte: Artes e Letras, por seven


A nossa primeira reacção perante uma obra de Ron Mueck é de espanto.

A nossa admiração surge quase instintivamente ao examinarmos os pormenores dos corpos humanos que invariavelmente são o tema das suas esculturas.





Será o autor um artista ou apenas um excelente artesão - um técnico?

É o próprio quem se coloca à margem desta polémica: "Jamais quis ser um escultor.

Não sei bem porque faço isto mas não me imagino a fazer outra coisa.

Não me considero um artista, isto é simplesmente a única coisa que sei fazer."

Na verdade Mueck é um criador de marionetas.

Natural da Austrália, instalou-se em Londres em 1983 para trabalhar com Jim Henson, o famoso criador da Rua Sésamo e d'Os Marretas.

A experiência que adquiriu fez com que se aventurasse no mundo da publicidade como fabricante de manequins.

A partir daqui a sua história é semelhante a um conto de fadas...

Em 1996 a pintora portuguesa Paula Rego, há muito radicada em Londres, conheceu Mueck e encomendou-lhe um manequim de Pinóquio para um dos seus trabalhos.

O modelo que executou era de tal modo expressivo que a pintora o guardou para si no seu atelier onde, algum tempo mais tarde, foi descoberto pelo coleccionador de arte Charles Saatchi.

O marionetista viu-se assim retirado do mundo da publicidade e lançado inesperadamente para o meio artístico.




A sua entrada na cena artística foi um verdadeiro escândalo! Uma das primeiras obras que apresentou foi uma escultura do seu pai, recentemente falecido, todo nu.



Plena de realismo, a escultura tinha outra característica ainda mais chocante: não media mais do que 1 metro de comprimento. Que ideia macabra era aquela? Longe de ser escandalosa, tratou-se de um sentido acto de amor.




Esta é uma das enormes virtudes das obras de Ron Mueck:

a fragilidade dos seres humanos apresentada de um modo cru, não seres humanos perfeitos mas precisamente o contrário.

É essa qualidade que as torna insuportavelmente reais mas também profundamente emotivas, tocantes até, a que a escala monumental ou diminuta das figuras acrescenta uma estranheza inquietante.

Simultaneamente reais e falsas, encarnam afinal a dualidade do ser humano, também portador, tal como Pinóquio, da verdade e da mentira.



Veja os vídeos:







Pesquisa: Cabedelo Notícias